|domingo, 24 Junho 2018

Policiais salvam bebê enterrada viva por avó indígena

A bebê apresenta um quadro clínico estável, somente com uma deficiência respiratória leve

COMPARTILHECOMPARTILHE

Policiais militares e civis salvaram um bebê recém-nascido que havia sido enterrado vivo pela avó indígena. O caso aconteceu nessa terça-feira (05), em Canarana (837 km de Cuiabá). Um vídeo emocionante da ação conjunta das polícias está circulando pelas redes sociais (veja abaixo).

Conforme o boletim de ocorrência, os policiais receberam uma denúncia anônima de que, por volta de 12 horas da terça-feira (05), uma índia tinha dado à luz a uma menina e que ela teria sido enterrada no terreno da aldeia, bem ao lado da casa, às 16 horas.

A denunciante ainda dizia que só soube do fato às 20h20 e, por isso, tardou a comunicar a Polícia Militar.

Uma equipe da PM foi até o local indicado na denúncia e encontrou a avó do bebê, que confirmou ter enterrado a recém-nascida no quintal da casa e indicou o local. Ela afirmou que a bebê teria nascido morta, por ser prematura.

Segundo o relato da avó aos policiais, ela teria enterrado a neta às 14 horas e não comunicou ninguém, por este ser um costume da etnia.

Leia mais:
Criança indígena resgatada após ser enterrada viva não voltará para a família
Polícia Civil prende bisavó que enterrou recém-nascida viva em Canarana
MPF e MPE acompanham caso de recém-nascida indígena enterrada viva

Logo depois, uma enfermeira da Casai (Casa de Saúde do Índio) disse que soube do caso assim que assumiu seu turno de serviço, no período noturno, e que também teria informado o chefe da unidade.

Como já havia passado várias horas desde que o bebê tinha sido enterrado, os policiais isolaram a área e acionaram a Polícia Civil para que a Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) também fosse acionada.

A Politec pediu que os policiais civis verificassem o local onde o bebê foi enterrado para constatar o óbito. O investigador Dicson começou a escavar o buraco e todos foram surpreendidos ao ouvir um choro do bebê, que ainda estava vivo.

Os policiais correram para ajudar o investigador e conseguiram retirar o bebê do buraco, levando-o em seguida para a urgência do Hospital Municipal de Canarana, onde foi atendido pelo médico de plantão.

O bebê foi diagnosticado com duas suspeitas de fraturas no crânio e foi encaminhado para o Hospital Regional de Água Boa (741 km de Cuiabá).

Os policiais conversaram com a mãe da criança, que seguiu afirmando que o bebê tinha nascido morto. A avó disse aos policiais que o pai da criança não iria assumir o filho e já estava morando em outra aldeia com outra índia.

A mãe e a avó da bebê foram detidas, sendo que a mãe precisou primeiro ser encaminhada ao hospital para receber atendimento médico.

Todos os policiais se emocionaram ao conseguir salvar o bebê e a ação foi gravada. O vídeo é completamente tocante. Veja:

A Polícia Judiciária Civil de Canarana deu início à investigação para apurar a ocorrência. Segundo a PJC, conduzidas à delegacia para esclarecimentos, a mãe, de 15 anos, e a avó da bebê contaram que a adolescente sentiu fortes dores (contrações) e foi ao banheiro sozinha, momento em que deu a luz a menina. Ao nascer, a criança teria batido a cabeça no vaso sanitário, ocasionando sangramento.

Os investigadores ainda trabalham com a possibilidade da participação de uma terceira pessoa (bisavó), que seria a responsável por enterrar a recém nascida. A investigada será ouvida tão logo localizada pela Polícia Civil.

De acordo com o delegado Deuel Paixão de Santana, a Polícia Civil investiga todas as hipóteses para o caso, mas segue com enfoque em duas linhas de investigação. A primeira avalia o contexto cultural de algumas etnias indígenas da região do Xingu que tem por costume enterrar bebês por razões diversas como deficiências físicas, precocidade na idade da mãe, contexto familiar, etc. A PJC também avalia a possibilidade da família ter acreditado que a criança estivesse morta e por isso realizado o “sepultamento”.

O bebê segue internado em unidade hospitalar da região, com traumatismo craniano. Um policial de Canarana disse ao LIVRE que a bebê apresenta um quadro clínico estável, somente com uma deficiência respiratória leve.

COMENTÁRIOS

  1. Graças a Deus esta criança foi salva por estes heróis da nossa policia. O infanticídio indígena é uma pratica inserida na cultura indígena e, por ser cultura é apoiada inclusive pela Funai que não coíbe casos como este, e nem transmite aos mesmos instruções de que esta prática é um erro no meio das nações indígenas, Denunciamos aqui a omissão de um órgão governamental: A FUNAI. Este caso de infanticídio que a criança teve sucesso pela intervenção dos policiais é um caso entre muitos outros que são sempre consumados no meio indígena.

  2. Acredito que os costumes indígenas não podem dar o direito de assassinar crianças. Espero que sejam revistos os costumes indígenas pela Funai e pelo Governo.
    Por ser indígena pode cometer crime, infanticídio?

  3. Coisa mais linda. Nossa, não tem como não se emocionar com o nascimento dessa criança. Esses cultos precisam de uma investigação mais a fundo. Imagine o quanto isso não deva acontecer!

  4. Graças a Deus essa criança linda se salvou e vai ter mais uma oportunidade.Parabens a esses heróis que não sucumbiram apenas em depoimentos obscuros, à fim dessas indígenas tentarem sair do flagrante.A Funai precisa rever essas práticas adotadas pelas leis deles.Quantos casos parecidos devem ter tido êxitos nesses tempos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

DESTAQUES

Bairro Cuiabá História Municípios Policia
Governo lança ponte de R$ 11 milhões em Rondonópolis
Escadarias da Igreja de São Benedito são lavadas em ritual que une religiões
Cinco veículos se evolvem em grave acidente na BR-163 entre Sinop e Sorriso
Assembléia Legislativa Câmara Municipal Eleições 2018 Governo Judiciário Partidos Prefeitura
Governo lança ponte de R$ 11 milhões em Rondonópolis
Em Rondonópolis, Taques diz que evitou colapso de MT na crise
Para Leitão, entrada de Mendes deixa cenário eleitoral imprevisível
Agricultura Agropecuária Economia Agrícola Indicadores Agrícolas Pecuária Tecnologia Agrícola
Na África do Sul, Maggi desafia Brics a obter resultados mais concretos
Por dia, há dois acidentes envolvendo cargas soltas na BR-163
Exportação de produtos florestais cresce e segmento já é o segundo da pauta do agro
Artes Cênicas Artes Plásticas Artesanato Cinema Comportamento Cultura Popular Gastronomia LIteratura Música
Escadarias da Igreja de São Benedito são lavadas em ritual que une religiões
Vinnie Paul, baterista do Pantera, morre aos 54 anos
Juliana Grisólia e Deize Águena se apresentam em Food Park neste domingo
Corrupção Economia Eleições Estados Política
Ministro nega recurso de Lula e julgamento no STF é cancelado
Caixa e BB divulgam calendário de saques do PIS/Pasep
Justiça homologa delação de Antônio Palocci
Concurso Dicas Estágio Vagas de Emprego no Mato Grosso
Sejudh abre processo seletivo para contratação de médicos
SES abre processo seletivo para preencher vagas no programa Telessaúde MT
Agência de empregos seleciona estagiários para área de telemarketing em Cuiabá
X