|Terça-feira, 19 Fevereiro 2019
(Foto: Divulgação)

Mãe é encontrada e nega ter abusado da filha de cinco anos que a denunciou

A Polícia Civil está apurando o caso e aguarda a finalização de laudo que comprovará se houve abuso ou não

COMPARTILHECOMPARTILHE

O caso da menina de cinco anos que disse ao pai ter sido abusada pela mãe causou revolta em muitas pessoas. No dia da denúncia do suposto crime, 27 de novembro deste ano, a mãe, de 25 anos, não foi encontrada. Um dia depois, porém, a Polícia Civil a encontrou dormindo na casa do namorado e ela negou ter cometido o abuso.

A ocorrência foi registrada em Guiratinga (330 km de Cuiabá). A menina, que mora com o pai e passa os finais de semana com a mãe, nesse dia teria ido à casa da mãe às 9 horas e ido embora às 18h.

Porém, quando a criança chegou em casa, foi ao banheiro, disse ao pai que sentiu dores e, em seguida, foi para o quarto chorar. Preocupado, o pai perguntou à filha o que estava acontecendo e ela disse “que sua mãe colocou o dedo dentro de sua vagina”, consta no boletim de ocorrência registrado pelo pai.

A menina foi levada para o Pronto-Atendimento Municipal e a equipe médica acionou a Polícia Militar. A médica que prestou o primeiro atendimento, segundo o boletim de ocorrência, afirmou que existiam duas lesões na vagina da criança.

O investigador que está apurando o caso ouviu todas as pessoas envolvidas: a mãe, o pai, a criança, a médica que a atendeu no primeiro dia e o médico legista que está elaborando o laudo pericial.

Segundo informações da assessoria da Polícia Judiciária Civil, a mãe foi encontrada um dia depois do registro da ocorrência, negou ter cometido o abuso e exigiu que o caso fosse investigado a fundo, alegando que se algo aconteceu foi na casa do pai – e não na dela.

A criança também foi ouvida e, segundo a assessoria da PJC, disse que a mãe a tocou durante o banho, confirmando a denúncia do pai.

O investigador ainda ouviu a médica que atendeu o caso, que, no primeiro dia, para a Polícia Militar, disse que havia duas lesões na vagina da criança, mas, agora, disse que não pode afirmar nem que houve, nem que não houve o abuso, visto que não é uma médica legista.

Briga pela guarda

A criança foi encaminhada para o Instituto Médico Legal (IML), onde passou por perícia médica. O laudo ainda não está pronto, mas, a princípio, o médico acredita que possa não ter acontecido abuso, ao menos não com penetração, como a menina teria dito (ela afirmou que a mãe colocou o dedo dentro de seu órgão genital).

A Polícia Civil trabalha, ainda, com a possibilidade de ser um caso de briga dos pais pela guarda da criança, e não ter havido abuso.

Deixe um comentário

Please enter your name here
Please enter your comment!

LINKS PATROCINADOS

DESTAQUES

Bairro Cuiabá História Municípios Policia
MTI e Detran selam termo de compromisso para modernizar sistemas tecnológicos
Denunciada por estudantes, suspeita de fraude nas cotas da UFMT é investigada pelo MPF
Pacientes não conseguem retirar medicamentos na Farmácia de Alto Custo
Assembléia Legislativa Câmara Municipal Eleições 2018 Governo Judiciário Partidos Prefeitura
Ulysses indica juiz à vaga de conselheiro e defende critérios para escolha
MPE vai investigar a distribuição de medicamentos em Cuiabá
Audiências com delatores da Rêmora são adiadas na Sétima Vara Criminal
Agricultura Agropecuária Economia Agrícola Indicadores Agrícolas Pecuária Tecnologia Agrícola
Madeireiros passam a conviver com período de “piracema” florestal
Produção orgânica e a um preço mais em conta: conheça a Horta Terra Estrela
Mourão, sobre infraestrutura: “Fácil não é; se fosse fácil não seria para nós”
Artes Cênicas Artes Plásticas Artesanato Cinema Comportamento Cultura Popular Gastronomia LIteratura Música
Cine Teatro Cuiabá recebe espetáculo sobre conscientização ambiental e patrimônio público
Cuiabá ganha SPA conceito com a assinatura de Guilherme Bravo
Artista plástico de Poxoréu muda o cenário da cidade
Corrupção Economia Eleições Estados Política
Bolsonaro irá ao Congresso entregar texto da reforma da Previdência
“Melhor programa de governo a ser seguido por um filho é não atrapalhar o pai”
Fiscalização apreende 104 celulares e drogas em presídio de Campos
Concurso Dicas Estágio Vagas de Emprego no Mato Grosso
Prefeitura convoca novos profissionais para creches
MT dobrou número de novos empreendedores em apenas 5 meses
Convocados para vagas de Profissionais Técnicos da Unemat tem até terça para assinar contrato
X