|Segunda-feira, 25 Março 2019

Estresse no PS: enfermeira grita que não será responsabilizada se pacientes morrerem

COMPARTILHECOMPARTILHE

A lotação na área de ginecologia e pediatria e a falta de profissionais para atender a grande demanda fez com que uma técnica de enfermagem do Pronto-Socorro Municipal de Várzea Grande surtasse na noite dessa terça-feira (8). A uma das enfermeiras ela disse que não seria responsabilizada caso algum paciente morresse – e ameaçou registrar um boletim de ocorrência detalhando a situação.

O caso aconteceu por volta das 23 horas, segundo uma das enfermeiras que foram ameaçadas. Ela procurou a polícia para registrar o caso, porque ficou com medo da ameaça de um BO contra ela, que disse ter ficado muito constrangida com o caso.

Conforme a mulher, aconteceu que, na noite de ontem, uma das técnicas de enfermagem que atua nos setores de ginecologia e pediatria faltou e a outra profissional foi comunicada pela supervisora de enfermagem que ela teria que administrar medicações para a enfermeira pediátrica quando a técnica do setor estivesse de repouso e que, da mesma forma, quando fosse o momento de ela repousar, a outra técnica iria cobrir o setor dela.

No entanto, a mulher teria entrado no setor de parto alterada, dirigindo-se à enfermeira denunciante, dizendo em tom alto que ela não era obrigada a cuidar de dois setores e que, caso ela matasse algum paciente, a culpa seria da outra e da enfermeira do Box Infantil.

A enfermeira observou que o setor de parto estava lotado, com 10 mulheres puérperas, 10 recém-nascidos, três gestantes e uma paciente pós-operatória, e que apenas duas técnicas de enfermagem davam o apoio.

De acordo com a denunciante, a técnica em enfermagem gritou na frente de outros funcionários, pacientes e acompanhantes e que, por isso, ela se sentiu profundamente constrangida e ameaçada.

Temendo as consequências, ela achou por bem registrar o ocorrido.

Outro lado

Procurada pelo LIVRE, a direção do Pronto-Socorro de Várzea Grande confirmou que houve falta de uma profissional para os setores e que a unidade atende demanda acima da sua capacidade.

Apesar disso, observou que nenhum profissional procurou a direção para resolver a questão – medida que seria a mais recomendada. Por fim, garantiu que as duas funcionárias envolvidas serão chamadas para esclarecer os fatos e que um Processo Administrativo (PA) deve ser aberto.

COMENTÁRIOS

Deixe um comentário

Please enter your name here
Please enter your comment!

LINKS PATROCINADOS

DESTAQUES

Bairro Cuiabá História Municípios Policia
Acidente entre três motos e um carro deixa dois mortos na manhã deste domingo
Professores preferem escolas militares: “aqui a gente consegue trabalhar”
Em menos de uma semana, quatro ameaças a escolas mato-grossenses são investigadas
Assembléia Legislativa Câmara Municipal Eleições 2018 Governo Judiciário Partidos Prefeitura
Vídeo: produtor denuncia índios por incêndio em ponte recém-construída
Chapada dos Guimarães: uma cidade travada pelas brigas políticas
Crimes de corrupção ativa e passiva podem ser julgados pelo Tribunal do Júri
Agricultura Agropecuária Economia Agrícola Indicadores Agrícolas Pecuária Tecnologia Agrícola
Ministério vai implantar processo digital na Comissão Especial de Recursos do Proagro
Baixa pressão pode formar um ciclone tropical no litoral da BA e norte do ES
Brasil exportará gado vivo para o Cazaquistão
Artes Cênicas Artes Visuais Cinema Comportamento Cultura Popular Gastronomia Literatura Moda Música
Professoras encontram ferimento em ânus de bebê e denunciam; confira as mais lidas da semana
Festival Internacional Pequeno Cineasta abre inscrições para 8ª edição
Procurando algo na Netflix? confira a 2ª temporada de The OA e outros lançamentos
Corrupção Economia Eleições Estados Política
Bolsonaro discute reforma da Previdência com Major Vitor Hugo
Anatel inicia bloqueio de celulares irregulares em 15 estados
Reforma da Previdência beneficiará mais pobres, revela ministério
Concurso Dicas Estágio Vagas de Emprego no Mato Grosso
Confira 10 concursos com vagas abertas e salários que pagam até R$ 18 mil
Startup criada em MT ajuda pais e mães e a encontrarem a babá certa
Prefeitura de Cuiabá convoca mais aprovados em concurso da Educação
X