14 de novembro de 2017 - 07:31

Usuários da Rodoviária de Cuiabá reclamam da sujeira e insegurança

Governo do Estado vai conceder terminal a uma nova empresa. Serviço inicia na sexta-feira, com seguranças armados e investimentos

Laura Nabuco

, da Redação

laura.nabuco@olivre.com.br

Ednilson Aguiar/Olivre

Rodoviária de Cuiabá,Passagens de Ônibus

Rodoviária de Cuiabá: calor, sujeira nos banheiros e insegurança são motivos de reclamações

Calor, banheiros sujos, infraestrutura que se limita a cadeiras de espera e a sensação de insegurança. Essa é a descrição dos frequentadores sobre o terminal rodoviário de Cuiabá que, a partir da próxima sexta-feira (17), passará a ser operado por uma nova empresa. Segundo o secretário de Estado de Infraestrutura, Marcelo Duarte, uma das primeiras providências será a presença de seguranças armados no local.

Para Patrícia de Oliveira, 25 anos, a medida será bem-vinda. Trabalhando há dois anos em um quiosque de venda lanche e suco nas proximidades da plataforma de embarque, ela afirma já ter sido uma das vítimas de assaltos na rodoviária.

“Foi à noite. Me assaltaram dentro do banheiro. Os vigias até sabem do que acontece, mas eles não podem fazer muita coisa. Se eles batem no assaltante, podem ser presos ou ainda arriscam tomar um tiro”, lamentou.

Ednilson Aguiar/Olivre

Rodoviária de Cuiabá,Passagens de Ônibus

Patrícia de Oliveira diz ter sido vítima de um assalto no banheiro do terminal

Fabiana Nicomedio, 37 anos, que nesta segunda-feira (13) retornou à rodoviária após mais de um ano sem passar pelo local, notou a ausência de vigias. Por volta das 14 horas, quando a reportagem do LIVRE esteve no terminal, disse que já sentiu uma sensação de insegurança maior do que da última vez. “Fico imaginando à noite. A última vez que estive aqui foi à noite”, lembrou.

Já Edileuza Barbosa, 31 anos, que mora no distrito de Paraíso de Manso e vem frequentemente a Cuiabá, passando pela rodoviária, pelo menos, uma vez por mês, afirma que o pior é a sujeira no banheiro. “Hoje mesmo eu quase não consegui entrar”, disse.

Também frequentadora assídua da rodoviária, Maria Castro, 69 anos, que vive em Chapada dos Guimarães, mas faz tratamento de saúde na capital, aponta um problema citados por muito, de acordo com Patrícia: a ausência de bebedouros para população.

“Eu tenho condições de comprar uma garrafinha de água mineral, mas não é todo mundo que pode. Bebedouros seriam uma solução para essas pessoas mais carentes, principalmente, porque faz muito calor aqui”, defendeu.

Ednilson Aguiar/Olivre

Rodoviária de Cuiabá,Passagens de Ônibus

Condições de higiene no banheiro são a pior parte, na avaliação de usuários

Investimento 
De acordo com o secretário Marcelo Duarte, a nova empresa responsável pela rodoviária adotará uma série de ações emergenciais, entre elas a oferta de seguranças armados e investimentos na infraestrutura dos banheiros e de acessibilidade para pessoas com a mobilidade reduzida.

“Essa empresa vai operar ainda em fase emergencial, mas vai haver uma perceptível melhora. Só com os seguranças armados que já estão previstos, já veremos uma mudança sensível no serviço à população”, garantiu.