11 de janeiro de 2018 - 08:43

Condenação premiada

Sentenciado à perda do cargo, ex-secretário Marcel de Cursi ganhou "férias" de quase três meses na Sefaz

Ednilson Aguiar/O Livre

Marcel de Cursi

Ex-secretário foi condenado à perda do cargo, mas ainda pode recorrer na Justiça

O ex-secretário de Estado de Fazenda Marcel Souza de Cursi recebeu uma licença-prêmio para ficar afastado de suas funções por quase três meses – ele é servidor de carreira da pasta. Cursi não exerce funções na Fazenda desde que foi preso em setembro de 2015 na 1ª fase da Operação Sodoma. Depois que saiu da prisão, em julho de 2017, o ex-secretário foi realocado Escola de Governo.

O afastamento vale entre 27 de novembro de 2017 e 24 de fevereiro de 2018.

Marcel de Cursi foi condenado a 12 anos e um mês de prisão pela participação nos desvios envolvendo o (Programa de Desenvolvimento Industrial e Comercial de Mato Grosso) Prodeic, investigados na 1ª fase da Sodoma. A juíza Selma Rosane Arruda, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, ainda condenou o ex-secretário à perda do cargo – cabe recurso. Cursi também responde a um Procedimento Administrativo Disciplinar (PAD), que pode culminar em sua demissão.

Confira Também: